A polícia da cidade brasileira de São Paulo frustrou na noite desta segunda-feira uma ousada e bem organizada ação criminosa que poderia ter resultado no maior assalto da história do Brasil. Após dois meses de discreta mas eficaz investigação, os agentes localizaram e desativaram um túnel aberto pelos criminosos que levava diretamente a um cofre onde se supõe estarem guardados ao menos 270 milhões de euros em dinheiro. As autoridades dizem que se trataria do “maior assalto do mundo”.

O túnel, descoberto no bairro Chácara Santo António, área nobre na zona sul da capital paulista, tem nada menos de 500 metros de extensão e uma estrutura extremamente profissional. Passando por baixo de casas, ruas e avenidas do bairro, o túnel permite a qualquer pessoa andar em pé, tem as paredes escoradas com barras de ferro e o tecto reforçado com placas de madeira para evitar aluimentos, e possui boa iluminação e um eficaz sistema de ar.

A passagem secreta, praticamente uma avenida se comparado com outros túneis já descobertos no país para fugas ou assaltos, está totalmente pronto e termina exatamente sob um dos principais cofres usados pelo Banco do Brasil para armazenar fortunas que depois são distribuídas para agências. No gigantesco cofre, segundo informações extra-oficiais, estão guardados pelo menos 270 milhões de euros em espécie, objetivo que motivou os 20 ladrões que se supõe façam parte do bando que organizou a ação, 16 dos quais foram presos.

Os criminosos, que não reagiram ao cerco policial, foram presos longe dali, numa espécie de armazém no bairro Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo, onde o bando fabricava as ferramentas que usava na escavação do túnel e as barras de ferro com que reforçava as paredes. A sofisticação da ação era tão grande que nesse armazém a quadrilha fabricou até carrinhos metálicos com rodas para poder transportar em segurança e sem esforço através do longo túnel a imensidão de dinheiro que estava guardada no cofre.

De acordo com a polícia paulista, o túnel começou a ser escavado há cerca de quatro meses a partir de uma casa do bairro Chácara Santo António alugada pelos criminosos. Para não chamar a atenção dos vizinhos, já que se trata de uma área residencial, os assaltantes revestiram as paredes da habitação com placas à prova de som.

Os bandidos, que, segundo a investigação, investiram mais de um milhão de euros na construcção do túnel e na aquisição de equipamentos, também não descuraram da própria segurança e comodidade. Na casa de onde partia o túnel, os agentes encontraram roupas especiais, botas, luvas e outros equipamentos de segurança usados na escavação, tudo acondicionado em cabides em ambientes limpos e organizados, além de vários frigoríficos com frutas, muita comida, água e outros líquidos que permitiam aos criminosos permanecer várias horas seguidas dentro do túnel.

Fonte: cmjornal.pt


Já conheces o Instagram do OH Diabo? Segue-nos em
http://www.instagram.com/ohdiabo